Psicotropicus - Centro Brasileiro de Política de Drogas

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Seminário da Polícia Militar do RJ discute nova abordagem a usuários de drogas

Fonte: Imprensa do Rio de Janeiro

A Polícia Militar discutiu, nesta quarta-feira (21/11), a questão da descriminalização do usuário de drogas, inclusive abordando o fato de existirem usuários dentro da própria polícia. O tema do seminário "Saúde e política de drogas: desafios e perspectivas da ação policial" foi discutido sob a ótica da saúde pública e da segurança, sem deixar de considerar os aspectos legais.

O encontro, que mobilizou mais de 200 representantes da PM, entre alunos e oficiais, contou com a presença do diretor do Viva Rio, Rubem César Fernandes, e o professor de Direito da FGV e ex-secretário Nacional de Justiça, Pedro Abramovay, que apresentaram a campanha "Lei de drogas: é preciso mudar", da Comissão Brasileira sobre Drogas e Democracia", em parceria com o Viva Rio, além de discutirem a proposta de alteração da lei vigente, 11.343/2006.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Vídeo da conferência de formação da LANPUD

O primeiro vídeo da conferência “O Teatro da Guerra às Drogas está situado na América Latina” conta com trechos das apresentações do diretor executivo da Psicotropicus, Luiz Paulo Guanabara, do historiador Henrique Carneiro e o psiquiatra Antonio Nery Filho. Em breve publicaremos novos vídeos!

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Proposta de legalização da maconha avança na América Latina

A legalização da maconha nos Estados de Colorado e Washington pode servir como bom precedente para fim da criminalização da cannabis em outros países. O primeiro sinal de mudança veio de uma reunião entre os presidentes do México, Costa Rica, Honduras e Belize realizada na última semana.

O mexicano Felipe Calderón, a costarriquenha Laura Chinchilla, o hondurenho Porfirio Lobo e o belizenho Dean Barrow encaminharam a OEA (Organização dos Estados Americanos) um pedido de estudo sobre o impacto da legalização da maconha na região.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Política de Combate ao Crack do RJ é Apresentada na Harm Reduction Coalition

por Luiz Paulo Guanabara

de Portland (EUA)

Num tom pessoal: a 9ª Conferencia da Harm Reduction Coalition (HRC) teve um sabor especial para mim. A primeira vez que participei de uma conferencia internacional fora do Brasil (sim, a conferencia internacional pode ser no Brasil) foi a 2ª Conferencia da HRC, em 1998, em Cleveland, para a qual tive quatro resumos selecionados: dois sobre o programa de troca de seringas no Rio, NEPAD/UERJ, no qual trabalhava, um sobre as deficiências do programa de 12 Passos sob o ponto de vista da redução de danos e um chamado “A Guerra às Drogas no Rio de Janeiro”, denunciando a política de confronto armado na cidade. Acho interessante que tenha apresentado este trabalho exatamente no ano em que foi criada a Secretaria Antidrogas, SENAD.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Governo uruguaio apresenta projeto de legalização da maconha

Caminha muito bem o projeto de legalização da maconha no Uruguai, que foi protocolado na Câmara dos Deputados na última quinta-feira e pode ser votado ainda este ano.

Como anunciado anteriormente, o Estado ficará responsável por cultivar e comercializar a cannabis para cidadãos uruguaios, com o limite de venda fixado em 40g por mês para cada usuário. "O Estado (...) assumirá o controle e a regulamentação das atividades de importação, exportação, planejamento, cultivo, colheita, produção, aquisição, armazenamento, comercialização e distribuição de cannabis ou seus derivados", diz o texto do projeto de lei.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Organização de Usuários de Drogas na Harm Reduction Coalition

por Luiz Paulo Guanabara

de Portland (EUA)

A pré-conferência “Organização de Usuários de Drogas” da 9ª. Conferência da Harm Reduction Coalition (Coalizão para Redução de Danos) foi dedicada a um dia de discussão sobre o tema. O evento com duração de um dia proporcionou uma oportunidade para pessoas que usam drogas estarem reunidas para discutir estratégicas e táticas para proteger sua saúde e liberdades individuais.

A Declaração de Propósito trazia escrito: “Não devemos esquecer que os usuários de drogas têm sido fundamental para o desenvolvimento das mais valiosas e bem-sucedidas iniciativas de redução de danos: distribuímos seringas e agulhas para impedir a transmissão de HIV, disseminamos o uso de nalaxone para prevenir overdoses e ensinamos nossos pares como injetar drogas com mais segurança. Esta história atesta o poder coletivo e determinação das pessoas que usam drogas e destaca nossa grande capacidade de realização quando estamos organizados e unidos.”

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Henrique Carneiro fala sobre a criação da LANPUD

Você sabia que a Rede Latino-Americana de Pessoas que Usam Drogas é formada apenas por usuários e ex-usuários? Durante a conferência de lançamento da LANPUD, em Salvador, a equipe da Psicotropicus conversou com o historiador Henrique Carneiro sobre o desenvolvimento do debate sobre drogas com a criação da rede.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Maconha é Legalizada no Colorado e Washington

Comentário de um leitor do Psicoblog

"Quem já fumou maconha, como eu, sabe a estupidez que é sua proibição, sua inserção nas listas das ultrapassadas e proibicionistas convenções sobre drogas da ONU, e a mentalidade da população que acha que essa planta tem mesmo que estar proibida. Na verdade, desde o começo do século passado houve campanhas nos EUA denegrindo essa planta, que tinham especialmente como alvo os imigrantes mexicanos - daí o termo pejorativo "marijuana". Poderíamos então afirmar que no início o motivo para a proibição da maconha foi o racismo. Outros motivos se seguiram e os estadunidenses, com ajuda de outras bestas humanas, venderam o "peixe" para o resto do mundo com "embasamento científico".

Poderíamos fazer um paralelo desse conhecimento "científico" com o que afirmavam antropólogos na mesma época sobre a inferioridade da raça negra. Hoje somente um maluco afirmaria tal coisa, ainda mais quando o homem mais poderoso do mundo é um negro, que acabou de derrotar aquele branquela com cara de bunda, para o bem de nossa humanidade desprezível.

O castelo proibicionista acabou de levar uns tiros de canhão com a legalização da MACONHA em dois estados estadunidenses. Não fizeram mais que obrigação: eles começaram essa merda de proibir álcool e depois certas substâncias psicoativas, declararam guerra às drogas, têm mais que ajudar a dar um basta nessa insanidade.”

LEIA A NOTÍCIA COMPLETA NO LEIA MAIS

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Marcelo Freixo cobra investigação do caso Tesloo

Além do método questionável adotado para tratar os menores usuários de crack recolhidos de forma compulsória das ruas do Rio de Janeiro, surgiu uma denúncia que envolve o repasse de verba para os abrigos da Tesloo, que recebem dinheiro público para abrigar estes jovens.

No plenário da Alerj, o deputado Marcelo Freixo (PSOL) cobrou a urgente e necessária investigação sobre o modelo de tratamento adotado e a prestação de contas da ONG que recebe milhões da prefeitura. Tão o mais grave são as denúcias do jornal O Dia sobre o passado do presidente da Tesloo.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Edward MacRae fala sobre a política de guerra às drogas na Bahia

Na nossa passagem por Salvador para promover o lançamento da Rede Latino-Americana de Pessoas que Usam Drogas aproveitamos para conversar com o o antropólogo Edward MacRae, presidente da ABESUP, sobre a política de guerra às drogas na capital baiana.