Psicotropicus - Centro Brasileiro de Política de Drogas

terça-feira, 7 de novembro de 2017



Dia 26 de junho: data em que o Escritório das Nações Unidas para Drogas e Crime (UNODC, na sigla em inglês) celebra sua política de Guerra às Drogas. 

 Em 2010 fizemos uma manifestação na Praia de Ipanema denunciando essa política que se fundamenta nas três convenções antidrogas (1961, 1971, 1988). 

O UNODC tem um escritório em Brasília, assim como em todos os países da América Latina, com exceção do Uruguai. É sustentado em sua maior parte pelos EUA, que tem enorme interesse em perpetuar sua política repressora, responsável por grande parte da violência armada decorrente do combate às drogas. Para o público, sustentam que estão defendendo as crianças do "flagelo das drogas". 

Mas o verdadeiro interesse por trás dessa política bélica é garantir que os lucros astronômicos do comércio de drogas proibidas entrem nos seus cofres - e nos EUA é muito comum que entrem em delegacias ou nos cofres do DEA -, como também estimular a venda de armamentos para os dois lados: a polícia e os traficantes (comerciantes de drogas proibidas por lei). 

E de tanto contarem mentiras, de tanto justificar a hipocrisia, a população em todo o mundo acredita que as drogas proibidas são de fato maléficas e que a violência da política de Guerra às Drogas é um mal necessário. 

E assim o império americano mantém esse que é mais um tentáculo na dominação de seu quintal, a América Latina. Entre outros absurdos para impor essa política, criminaliza até a planta de coca, um arbusto que os povos andinos utilizam há milhares de anos, cuja comercialização traria tão necessários recursos àquela pobre região.

São inúmeras formas de se aproveitar da hipocrisia da proibição de determinadas drogas: no Brasil e em diversos outros países, políticos e autoridades se aproveitam do medo artificial das drogas para posarem de rigorosos combatentes das drogas. Um exemplo recente é o daquele careca alçado ao STF, que tentou vender a sandice de que acabaria com a maconha no Brasil e na região. 

por Luiz Paulo Guanabara

segunda-feira, 6 de novembro de 2017



CANNABIS

APENAS UMA PLANTA

POR QUE TANTO FUZUÊ POR CAUSA DE UMA SIMPLES PLANTA?

POR QUE INVENTARAM TANTA MENTIRA SOBRE UMA PLANTA?

POR QUE A INDÚSTRIA FARMACÊUTICA INVESTE FORTUNAS CONTRA AS CAMPANHAS DE LEGALIZAÇÃO DE UMA PLANTA?

QUE DIZER DOS CIENTISTAS QUE SÃO PAGOS PARA CRIAR ESTUDOS QUE RESULTAM EM AFIRMAÇÕES "CIENTÍFICAS" SOBRE OS MALEFÍCIOS DESTA PLANTA?

POR QUE A INDÚSTRIA INVESTE TANTA GRANA PARA TENTAR CONVENCER AS PESSOAS QUE A MACONHA É UMA PLANTA "RUIM", TÃO MALÉFICA QUE AS AUTORIDADES DEVEM PROTEGER A POPULAÇÃO DO CONTATO COM ELA?

MUITO ESTRANHO!

(Enquanto isso os países civilizados estão cada vez mais flexíveis quanto a produção, distribuição e consumo da cannabis em suas maios variadas formas e usos...)

por Luiz Paulo Guanabara